It’s a girl

Ontem foi o grande dia! Ontem foi o dia que começamos a sonhar ainda mais com o nosso futuro! Ontem foi o dia que descobrimos que uma linda menina dará mais vida para os nossos dias!

Sim, é uma menina. Sim, teremos mais uma saia aqui no blog e dentro de casa. Como é bom sonhar e entrar de cabeça no mundo cor de rosa.

its a girl

Antes de engravidar, sempre pensava: se for para eu ser mãe, que seja de uma menina. Mas, quando recebi a notícia, não conseguia mais pensar desse jeito. Apenas pedia para que o neném fosse forte para crescer e se desenvolver cada dia mais dentro de mim e depois quando nascer. E graças a Deus isso tudo está acontecendo perfeitamente na minha gestação.

Já tínhamos escolhidos nomes para os dois sexos. Mas a família e amigos sempre diziam: é uma menina. Eu tentava não criar muita expectativa, e até já imaginava que se fosse menino já estaria com ciúmes ali no cantinho dele e no meu centro.

Os dias foram passando. A expectativa aumentando. E eis que a médica, Dra. Simone, onde faço todos os ultras na gravidez – e que eu estou amando – disse: é uma princesinha, sem chance de errar! Lá estava a Lívia, sentadinha, e logo logo fechou a perninhas – uma moça recatada, se é que me entendem.

Não vou negar que fiquei surpresa. Não vou negar que fiquei eufórica com a notícia. É uma menininha, uma princesinha para mimar e cuidar. E sim, ela já é, de longe, o que tenho de mais precioso na vida.

E foi assim que entrei no mundo cor de rosa, que nem sempre foi o meu preferido. E é assim que apresento a mais nova Sainha do blog para vocês!

Um beijo Lê e Lí.

Contagem regressiva

Descobrir o sexo da criança que vem vindo sempre é uma alegria. Parece que quando sabemos o que de fato estamos esperando tudo parece mais concreto.

menino-ou-menina

Acredito que quando descobrimos o sexo do serzinho conseguimos sonhar ainda mais com o futuro. Imaginar com quem ele se parecerá, fisicamente e psicologicamente, qual será o tema do quarto, as brincadeiras, etc etc..

Hoje, estamos a uma semana do ultrassom que nos dirá o que é esse neném – acho que não vejo a hora de poder parar de chama-lo/la de neném! hehe.

Sei que hoje existem exames que acabam com essa ansiedade logo no início da gravidez, o exame de sexagem fetal, que pelo sangue da mãe consegue analisar o DNA do bebê. Mas, esse exame, no Brasil, ainda é muito caro e os planos de saúde não cobrem o custo.

Outra possibilidade é o exame realizado pela urina da mamãe. Sim, chegamos a um ponto em que um simples teste de urina em casa promete determinar se você está esperando um garotão ou uma mocinha. Trata-se de uma tecnologia relativamente nova no Brasil, mas já presente em outros países há mais tempo.

Mas, decidimos esperar. Não vejo a hora, mas também nem consigo imaginar, qual será a nossa reação ao escutar o sexo do nosso bebê. Estou ansiosa e contando os minutos para que a próxima quarta chegue logo! rs..

Bem vindos a nossa contagem regressiva.

A melhor surpresa da vida

Talvez muita gente não tenha entendido a história do último post de eu ter encontrado o meu lado. Pois, quem me conhece sabe que sempre fui uma pessoa muito certa das minhas vontades, desejos e valores. Mas, sim, a vida me trouxe uma surpresa! E vou confessar foi a MELHOR surpresa que eu poderia ter.

Sei que as notícias correm, ainda mais em cidade pequena – com o povo que gosta de falar – e família grande, mas ainda acredito que pessoas muito queridas também ficarão sabendo das boas novas por aqui, junto com vocês, meus leitores!

Eu, pessoa durona, que sempre gostou de planejar e ter as rédias da vida na mão, há algumas semanas fui pega de calça curta. Por alguns instantes fiquei sem saber o que fazer. Totalmente perdida. Até que recebi um abraço e ouvi: Calma, vai dar tudo certo, meu amor! Agora temos a nossa família.

Sim! Agora tenho a minha família. Um baby está chegando para trazer ainda mais alegria para minha vida que já era repleta de cores e sabores.

Chupeta e baby

Estou grávida de exatas 13 semanas. As turbulências e as maiores preocupações do primeiro trimestre já passaram, apesar de não ter sentido nada de enjoo e aquelas coisas chatinhas que todo mundo está careca de saber que as gravidinhas podem sentir e ter.

Hoje estou muito mais do que feliz. Talvez, radiante seja a palavra, ou, ela até seja pouco para definir as minhas alegrias quando vejo um ultrassom e escuto o coraçãozinho do pequeno ou pequena bater.

Agora a ideia é dividir aqui no Saia as novas aventuras dessa mesma mulher que é apaixonada pelo mundo feminino e agora, ainda mais apaixonada, pela mundo da maternidade.

Bem vindos ao nosso novo mundo! E com o tempo vou contando os prazeres das novas descobertas.